1 de outubro de 2019

166 Os Dois Ladrões

Edição Bonelli  : 166 , Julho 2012
Edição Mythos : 138 , jan-fev 2019, primeira história
Link para download : KuroScan HD
Próxima edição : 01 novembro 2019




10 comentários:

  1. Uma aventura diferente, sem cadáveres e sem o núcleo policial, o que impede as sempre hilárias discussões entre a "gata e o rato" - é muita tensão sexual, os dois deviam ir para um quarto de uma vez por todas...
    Por outro lado, tem a aparição de um "crush" antigo, o sósia do Cary Grant - um fantástico ator, mas que talvez não tenha sido muito chegado à fruta, o que justifica o teor platônico e de namoro de sítio desta aventura.
    Valeu pela postagem.
    Muito obrigado!

    ResponderExcluir
  2. Grande Leitor !
    Quanto ao Cary Grant "não ser chegado" e não sadia, eu sabia do Rock Hudson, rarará.
    Mas vc tem razão quanto ao teor platônico da aventura.
    Abs

    e abaixo o conteúdo de wikipedia
    "Em 1933, durante um almoço no estúdio, ele conheceu o ator Randolph Scott, o qual, segundo se sabia, era amante do milionário Howard Hughes. Acredita-se que atração entre eles foi imediata e recíproca, e os dois passaram a ter uma relação homossexual e Scott até se mudou para o apartamento de Grant. Muitos produtores chegaram a ameaçá-los de não lhes oferecerem trabalho se não passassem a morar em casas separadas. Assim, face às pressões impostas pela sociedade, Grant nunca chegou a assumir publicamente este que teria sido o grande amor secreto de sua vida.
    Em fevereiro de 1934, os executivos da Paramount basicamente o forçaram a se casar com a atriz Virginia Cherrill, mas o falso casamento apenas chamou mais a atenção do casal pois, alguns meses depois, Cary Grant tentou o suicídio, ingerindo pílulas para dormir. Em março de 1935, ele se divorciou e voltou a morar com Randolph Scott. Em 1941, durante a Segunda Guerra Mundial, tornou-se cidadão estadunidense e, em 8 de julho de 1942, casou-se com a milionária Barbara Hutton, de quem se divorciou três anos mais tarde."

    ResponderExcluir
  3. valeu por mais essa rofer, grande abraço em todos, principalmente e de novo, nos portugas, rs... até a próxima, rs, a crise simplesmente continua no brasil, rs... agora podem voltar à programação normal kkkkkkk...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até parece aquele filme "Um Morto Muito Doido", a cada 6 meses o nosso amigo dá sinal de vida, rarararará.
      Até ....somando, somando, calculando....., 01/04/2020 !!
      Opa, Primeiro de Abril ??
      Tá bem, Nos "vemos" em Maio 2020.
      Abs

      Excluir
  4. Olá Rofer
    Uma boa história, muito obrigado.
    O uso do minisubmarino lembrou-me do método de entrega do produto aos vorazes consumidores norte-americanos.
    Bem que o parceiro de Julia na HQ me lembrava alguém, o que foi esclarecido pelo LeitordeGibi.
    E a do próximo mês certamente será mais agitada.
    Obrigado e um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Almir !
      Tb achei esta história com nota 7,42 ( como diria Milton Neves , rararará ).
      E quanto ao Cary Grant é mais um personagem na lista de homenagens de Berardi ao cinema americano.
      Abs

      Excluir
  5. Ehehehehe! Os Tugas, eu e Mestre Javal estão um pouco atrasados, mas sempre presentes, também com esse falatório todo ele cientifico a gente fica meio de fora... E, depois amanhã Domingo, estes gajos nos obrigam a votar em dia de ir na Missa... Temos de escolher nosso próximo ladrão Mor... É a vida!
    Obrigado e abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é portuga, infelizmente é um "mal necessário".
      Já falei aqui uma vez, "sai quem está roubando e entra quem quer roubar", e somos nós que colocamos eles na marca do penalti.
      Abs

      Excluir